Lidos de Dezembro e Janeiro

Tenho que admitir que estive muito relapsa em relação à leitura nesse último ano. Na verdade, 2016 foi provavelmente um dos piores anos da minha vida nesse quesito – e não relaxei apenas com os livros, deixei todo meu lado criativo de lado e me arrependo muito disso. O cansaço do dia a dia fez com que eu ficasse preguiçosa, mas não admito que isso aconteça novamente! Estou mudando várias coisinhas da minha rotina e felizmente meu hábito de leitura foi algo que consegui retomar facilmente.

Entre Dezembro e Janeiro consegui terminar 5 livros e já estou na metade de outro. Vou comentar brevemente sobre cada um na ordem em que foram lidos, e já peço perdão pelo resumo estilo “descreva o livro do pior jeito possível” mas eu detesto esses resumos que soltam spoilers da trama inteira. Também acho que dá pra perceber que gosto de variar bem meu estilo de leitura, acho importante me desconectar completamente entre cada obra, assim não fica cansativo.

Clube da Luta

Fight Club • 1996 • Chuck Palahniuk • Nessa obra o protagonista anônimo, um “homem comum” que está descontente com seu papel na sociedade americana, conhece um excêntrico vendedor de sabonetes chamado Tyler Durden e cria com ele um clube de combate onde todos os homens são iguais e não há regras. Bem, na verdade há regras sim.

Já tinha assistido o filme há muito tempo e amado, então não foi novidade que também amei o livro. Claro que já sabendo o final perdi um pouco do impacto da trama, mas ainda assim tive uma ótima experiência. Só li um livro do Palahniuk antes, o “Condenada”, e gostei do estilo, me fez rir bastante. Ele tem uma narrativa descontraída que faz com que a leitura seja muito fácil. Recomendo tanto o livro como a adaptação para o cinema {embora tenha certeza que você já tenha pelos menos assistido}.

Os Belos e Malditos

The Beautiful and Damned • 1922 • F. Scott Fitzgerald • Retrata a vida de Anthony Patch, um socialite e herdeiro de um magnata, na New York em meio à Era do Jazz. Mostra sua relação com sua esposa, Gloria, o serviço militar no Exército e o alcoolismo.

Fitzgerald é um dos meus autores favoritos; sou apaixonada pelos “Loucos Anos Vinte” e ninguém descreve essa era melhor do que ele. Toda sua obra tem um “quê” de autobiografia: as festas, as viagens, a loucura e a bebida, mas especialmente seu relacionamento com Zelda. É impossível ler qualquer livro dele sem relacionar os personagens principais ao seu casamento conturbado. A biografia de Zelda está na minha lista, espero conseguir ler em breve.

O Iluminado

The Shining • 1977 • Stephen King • Jack Torrance, um escritor e ex-professor alcoólatra, aceita o emprego como zelador do Hotel Overlook e se muda com sua mulher Wendy e seu filho, onde passarão um rigoroso inverno isolados de qualquer contato humano. Danny, o filho deles, é iluminado, e o Hotel fará de tudo para possuí-lo.

Nem preciso falar nada desse, certo? Demorei anos pra ler o livro pois sou birrenta, sabia da rixa entre o Kubrick e o King e enrolei pra ler por causa disso. O livro é INCRÍVEL, entrou definitivamente na minha lista de livros favoritos; é bem diferente do filme também, mas ambos são maravilhosos. O filme sempre foi um dos meus favoritos {lembra que quase morri na exposição do Kubrick?} e me arrependo de não ter lido antes. Estou querendo até ler mais coisas do King, o único livro que li dele e realmente adorei foi The Dead Zone.

1984

Nineteen Eighty-Four • 1949 • George Orwell Winston Smith tem uma vida insignificante num futuro distópico, onde trabalha falsificando documentos públicos para que o governo sempre esteja correto no que faz. Smith fica cada vez mais frustado com sua existência e começa a se rebelar contra o sistema.

Já tinha lido esse livro há uns dez anos, e como gostei muito achei que estava na hora de reler. Chega a dar um aperto no coração perceber como o mundo de 1984 {que agora já não é o ‘ futuro’} está muito próximo da nossa realidade.

#GIRLBOSS

#GIRLBOSS • 2014 • Sophia Amoruso • A fundadora da Nasty Gal conta sua trajetória de vida, de adolescente rebelde que furtava lojas e remexia lixo até CEO de uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares. Amoruso é divertida e mostra que pra sermos bem-sucedidas temos que confiar em nossos instintos e seguir a nossa intuição.

Adorei esse livro pois já conhecia a Nasty Gal e é inspirador saber que a dona dessa empresa milionária começou como uma de nós, batalhando por sua carreira. Indico o livro para quem está no comecinho da vida profissional e sonha em ser empreendedora.

Enfim, esses foram os livros li recentemente. E você, já leu algum deles? Ficou com vontade de ler algum? Me indique algo que acha que vou gostar, sempre preciso colocar mais títulos na minha lista de “Quero Ler”.

(Visited 2 times, 1 visits today)

Você pode gostar de

6 Comentários

  1. Menina, você leu bastante! <3 1984 está na minha lista para os próximos… e "Os Belos e Malditos" parece ser muito bom, eu já tinha ouvido falar desse autor, mas nunca li nada dele… beijão!

    4sphyxi4.blogspot.com.br

  2. Que, preciso ler o Clube da luta, sou apaixonada pelo filme, tenho varias lições desse filme, assim como O Iluminado, que é um amor do terror e suspense.
    Mas me encantei mesmo por, #GIRLBOSS, minha nossa, preciso urgentemente, tenho vários planos, mas me sinto desmotivada, acho que encontrarei algumas respostas nesse livro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *