Twin Peaks: The Birthday Lodge

Esse ano decidi montar uma surpresa inspirada em Twin Peaks pro meu noivo. Fiquei meses pensando em coisas legais pra fazer, tive ajuda de vários amigos e gostei muito do resultado final, por isso decidi compartilhar tudo com vocês. Quer saber o que eu fiz? Vamos lá!

Presentes com tema?

Confesso que andei meio afastada daqui e um dos motivos é que nesses últimos tempos fiquei planejando e confeccionando essa surpresinha de aniversário pro Rômulo. Eu adoro aniversários {ele inclusive quer me matar quando eu falo do meu “mês de aniversário” com comemorações por várias semanas, por que ele detesta comemorar essa data} e amo de coração montar os presentes pra ele. Já que nossos gostos são super parecidos e somos mega obcecados com o que gostamos, então sei que ele se empolga tanto quanto eu com o resultado final, por isso acabo me empenhando tanto.

Ano passado, por exemplo, montei uma mala de viagem com vários props inspirados em LOST, incluindo uma passagem para o vôo da Oceanic 815, tag pra bagagem, garrafa com uma mensagem dentro, uma lista de Greatest Hits, o bilhete de loteria do Hurley… isso tudo pra complementar o presente principal, claro, que estava escondido no fundo da mala.

Me diverti tanto fazendo essa surpresa que esse ano decidi fazer mais um presente temático, e o tema escolhido não poderia ser nenhum além de… Twin Peaks!

Brainstorming

Já disse no outro post que eu e o Rômulo nos conhecemos por causa dessa série maravilhosa do David Lynch, e com o retorno da terceira temporada esse ano não podia deixar passar essa chance de jeito nenhum! Estamos amando essa temporada nova e toda segunda feira à noite grudamos na televisão pra assistir um episódio inédito juntos.

A minha queridíssima Aline {pouco obcecada por Twin Peaks ela} também deu ótimas idéias – “faz um cartaz de Miss Twin Peaks com a cara do Rô!” – e outras que também acabei não conseguindo fazer mas seriam incríveis, tipo achar coelhinhos de chocolate em julho. Damn, chocolate bunnies!

Algumas outras das idéias iniciais acabaram não dando certo, por exemplo: encontrar a quantidade de cerejas frescas que eu precisaria pra fazer uma cherry pie deliciosa nessa época do ano é bem difícil {e caro!} e um gravador de mão ou até mesmo um walkman foi impossível de encontrar nos sebos da vida. Até ganhei um gravador de um amigo, mas não estava funcionando e deixei com outra pessoa para arrumar, mas não consegui entrar em contato com a pessoa novamente até hoje, por isso acabou nem rolando.

O Dia da Surpresa

No aniversário dele já estava tudo pronto, eu só precisava organizar tudo, comprar os donuts {yum!} e fazer o café. Queria que quando ele entrasse em casa já sentisse o aroma do café e ouvisse o tema de Twin Peaks tocando ao fundo – queria dar pra ele uma experiência completa, senão qual a graça?

Montei tudo num cantinho da sala, apaguei as luzes e pronto: The Birthday Lodge estava criado! {PS: O nome foi idéia dele, já que criei todo um ‘ambiente’ para a surpresa}

Quando ele ouviu a música tocando e  sentiu o cheiro de café ele já sentiu que tinha algo estranho, e quando acendeu as luzes ficou super feliz com a surpresa! O sorriso dele e os comentários engraçadinhos abrindo cada bilhete e pacote foram as coisas mais lindas que já vi na vida. A reação dele fez valer a pena todo o trabalho que tive nessas semanas que passaram.

Vou mostrar agora todos os presentinhos. Quem é fã de Twin Peaks vai se deliciar, só digo isso. ♥

 

Have you seen this man?

Cartaz amassado propositalmente, tá?

 

Doughnut Disturb

Plaquinha igual a que o Hawk coloca na porta na Parte 3 de Twin Peaks: The Return. Peguei aqui no Welcome To Twin Peaks.

 

Dreamy

Ele adorou esse cartaz! Quis até os US$2000, já que ele é a Miss Twin Peaks. Infelizmente os dólares não faziam parte do presente.

 

THE/OWLS/ARE/NOT/WHAT/THEY/SEEM

 

FIRE WALK WITH ME

A parte mais maravilhosa do presente, na minha humilde opinião. Segundo o Rômulo, ver o rosto dele no corpo da Laura Palmer foi “pior que um pesadelo”. Fico feliz por ter proporcionado isso à ele, HAHA.

 

The Key To My Heart

Fiz esse chaveiro inteirinho a mão. Meu amigo cortou o pedaço em madeira e eu fiz o furo, lixei e dei o acabamento. Pintei a base com tinta de tecido mesmo, usei um pincel fininho pra pintar as letras e com a caneta nanquim contornei tudo. Para a parte de metal eu juntei vários pedaços da corrente de outros chaveiros pra criar uma corrente mais bonitinha e resistente. Amei o resultado final; enquanto fazia ele tive mil problemas, mas ver ele pronto assim fez valer a pena todo o sufoco que passei.

 

Menu

O presente real oficial era uma máquina de macarrão, então pra mesclar ele com o tema criei esse “Menu”, unindo referências de Twin Peaks à paixão do Rômulo por Gastronomia e Cinema.

E esse é o presentinho que eu dei! A Atlas 150 é uma máquina de macarrão da marca italiana Marcato e faz três tipos de massa: Lasagne, Taglierini e Fettuccine. Já estreamos ela e adoramos o resultado, facilita muito na hora de abrir e cortar o macarrão. Tenho sorte de ser mimadinha e ter um noivo que ama cozinhar para mim; tudo o que ele faz fica incrível! Já estou prevendo que essa máquina vai ser muito aproveitada por nós dois. Quando abriu a máquina o Rômulo até brincou que o “M” da Marcato parece com as duas montanhas de Twin Peaks {tá vendo, a gente é muito soulmate mesmo haha}.

 

Doughnuts & Damn Fine Coffee!

Nunca tinha experimentado os dois juntos, mas donuts com café é uma dádiva dos céus! Se nunca experimentaram, aconselho fortemente. Agora entendo por que os policiais de Twin Peaks tinham aquela mesa gigantesca de donuts. ♥

 

Sobre Presentes Memoráveis

Espero que esse post inspire quem também adora fazer esse tipo de surpresas {não que o tema precise ser Twin Peaks, obviamente}. Você pode fazer da série, filme ou livro preferido da pessoa, sempre pensando em lembranças que não envolvam tanto dinheiro, mas que tenham mais um trabalho manual e valor sentimental. Uma coisinha simples mas feita com amor é um presente bem melhor que uma coisa cara e genérica, não é mesmo? ♥

O que acharam da minha surpresa? Vocês também amam Twin Peaks? Quero saber o que outros fãs acharam desse presente!

Continue Reading

Darkside Books: Parceria 2017

É com muito orgulho que anuncio a nova parceira do blog: a Darkside Books! Não tenho palavras pra descrever o que senti quando recebi o e-mail da Caveirinha dizendo que passei na seleção de parceiros deste ano!

A Darkside foi criada especialmente para os amantes da literatura fantástica e de terror. No Brasil estávamos carentes de publicações do gênero e a editora acertou em cheio quando entrou no mercado. A escolha de títulos é sempre surpreendente e deliciosa, e com capas e design gráfico sempre com uma qualidade impecável, a editora colecionou não apenas fãs, mas uma família. Basta ver nas mídias sociais o impacto que a Darkside tem e você entenderá o que estou falando; o público tem orgulho de adquirir cada lançamento, pois vê a paixão investida em todos os volumes.

Criei o blog para espalhar minha paixão sobre literatura, cinema, entretenimento e artes no geral, mas sem muitas pretensões. Meu desejo sempre foi que pessoas com gostos parecidos com os meus se identificassem com o blog e se interessassem por cada tópico aqui mostrado, por isso todos posts sempre foram feitos com muito carinho. O reconhecimento da Darkside me fez ver que estava certa e me motivou absurdamente a focar mais aqui!

Fiquem ligados pois agora vocês vão ver muitas novidades por aqui. Em 2017 eu e a Caveirinha vamos tocar o terror!

Acompanhem a Darkside nas redes sociais!

FacebookTwitterInstagram

Continue Reading

Instax Mini Hello Kitty

Instax Mini Hello Kitty 1

Na semana passado o Rômulo {meu namorado incrível} disse que comprou uma ‘coisinha’ que achou a minha cara. Ontem ele me entregou uma caixa embrulhada em papel de presente preto com um laço rosa {até isso era lindo!} e eu, sem ter a mínima noção do que poderia ser, abri, e quando vi o que era quase caí pra trás: uma Instax Mini Hello Kitty. Cor de rosa. Com lacinho. Fiquei alucinada, por que não mencionei nada sobre isso para ele! Esta câmera era meu desejo secreto, que achei que nunca fosse ter por razõe$, mas que graças ao meu namorado maravilhoso foi realizado.

O conteúdo da caixa, além da Instax Mini, era: uma alça cor de rosa, duas pilhas alcalinas AA, uma cartela de adesivos, uma lente close-up, um pack com dez filmes decorados e o manual de instruções. Como não mexia numa câmera analógica desde os tempos de faculdade e nunca nem mexi numa instantânea, fiquei louca para testar e sair tirando fotos de tudo. Dei uma lida no manual e já fui ajeitando ela corretamente.

Instax Mini Hello Kitty 3Instax Mini desligada. As fotos saem pela abertura superior.

Ela funciona com duas pilhas AA, que duram cerca de 100 cliques; depois de inseri-las, abri a caixa do “filme”. Os filmes vem dentro de um pack preto, e é super fácil encaixá-lo na câmera; cada pack possui dez filmes, ou seja, cada pack vai te dar dez fotos. Prontinho, agora ela está pronta para o uso!

Instax Mini Hello Kitty 5

As pilhas ficam à esquerda e o pack deve ser inserido na abertura do meio.

A própria câmera determina qual o tipo de iluminação usar; ela não possui muitos recursos e por isso mesmo é muito fácil de ser usada. Para ligá-la basta apertar o botão POWER, que fica ao lado da lente. Quando esta estiver aberta, o fotômetro fará uma leitura da luz do ambiente e indicará, através do led laranja, qual o modo recomendado {estes são: ambientes internos, tempo nublado, com pouco sol, com muito sol e Hi-Key}, então é só girar a lente até que a bolinha esteja no ajuste correto. O Hi-Key é indicado para ambientes escuros, pois irá aumentar a luminosidade da foto. Ah, e o flash é automático!

Instax Mini Hello Kitty 4

Instax Mini ligada. O led aqui indica que o modo a ser utilizado é o de ambientes internos.

Ela não é boa para fotos macro, a distância recomendada para fotos é de no mínimo 60cm. Esta versão da Instax já vem com uma lente close-up, indicada para imagens a partir de 35cm de distância {hello selfies!}. Falando nisso, diferentemente dos outros modelos da Fuji, esta câmera já vem com um espelhinho do lado da lente para facilitar na hora da selfie.

Na hora de tirar a foto, tenha em mente que o enquadramento tem um pequeno desvio, então quando for tirar uma foto aponte o centro do visor para cima e para a direita. O nome disso é “erro de paralaxe”, e ocorre pois o visor fica mais para cima e à esquerda de onde a imagem será captada.

Instax Mini Hello Kitty 6

O visor possui um círculo para facilitar a centralização.

Depois de tudo ajustado, é hora de tirar as fotos! Para capturar a imagem, aperte o botão que fica logo abaixo do visor, e a câmera imediatamente ejetará a foto pela parte superior; ela sairá completamente branca, mas em cerca de dez segundos a imagem começa a ser revelada {em aproximadamente três minutos ela estará pronta}. Caso tenha acabado de trocar o pack, lembre-se que o primeiro click vai ejetar a folha de proteção, então não se assuste com a folha inteiramente preta – descarte e se prepare para tirar fotos mágicas!

Instax Mini Hello Kitty 2

Algumas fotos que tirei. O Poe é meu modelo favorito!

Como estava falando com meu namorado, as fotos tiradas com essa câmera são especiais pois são únicas, espontâneas, capturam o momento com todas as imperfeições que ele pode ter e foram feitas para serem guardadas para sempre. Por exemplo, na foto do meio podemos perceber que o Poe virou a cabeça bem na hora do click, e isso vai me fazer lembrar para sempre que ele é um chatinho que não me obedece – e é justamente por isso que essa foto é maravilhosa. Nem tudo na vida é “Instagram-perfect” e é exatamente por isso que as fotos instantâneas são tão incríveis .

As fotos tem o tamanho de um cartão de crédito, por isso são ótimas para presentear os amigos e guardar na carteira. O primeiro pack de filmes que coloquei na câmera é esse decoradinho da Hello Kitty, que veio com a câmera. E bom, pelas fotos deu pra perceber que ainda estou aprendendo a controlar a luz e o enquadramento, né?

Instax Mini Hello Kitty 8

Adesivos fofos, eu tô morta com essa ilustração da câmera.

Instax Mini Hello Kitty 7

Claro que os amantes da fotografia também podem experimentar com essas fotos! Nas aulas de fotografia da Santa Marcelina costumávamos brincar bastante na hora da revelação, fazendo processo cruzado, dupla exposição e intervenções com objetos na hora da exposição. Buscando idéias de intervenções fotográficas dei de cara com as bem básicas, como colocar filtros coloridos na lente ou no flash para resultados com cores únicas, até algumas mais complexas, como essa técnica de dupla exposição que vi na Lomogracinha {que estou morrendo de vontade de fazer mas ao mesmo tempo receosa de estragar meu bebêzinho novo}.

Instax Mini Hello Kitty 9
Qual a minha opinião final? A Instax Mini Hello Kitty é apaixonante! Além de linda {sério, eu quero deixar ela exposta numa prateleira de tão maravilhosa!} vai me ajudar a capturar para sempre momentos deliciosos com as pessoas que mais amo. Simples, sem muitos recursos técnicos, prática de usar e perfeita para gravar memórias fáceis de guardar – é isso que ela propõe e é exatamente isso que ela faz.
 •

Não posso deixar de agradecer novamente ao Rômulo a.k.a. namorado, melhor amigo, soulmate. Eu agradeço todos os dias por ter encontrado você. Obrigada por me apoiar em tudo. Te amo. ♡

Continue Reading

Taurus

Tinha me esquecido completamente dessa série de fotos com a evolução de uma ilustração que fiz há alguns meses. Sabe quando você se inspira para fazer algo, passa horas trabalhando em cima da coisa e depois simplesmente se cansa e não finaliza? Então, comigo aconteceu exatamente isso, infelizmente.

Mas mesmo inacabado, eu gosto muito desse trabalho. Sou obcecada pela imagem do touro {claro, sou taurina orgulhosa} e os números retratados {XIII, IX e MCMXC} tem um significado especial para mim. Além disso, outros símbolos como a lua, a cruz, as rosas e o halo tornam essa imagem extremamente pessoal.

Rascunhei o desenho com lápis, fiz o contorno com uma Sharpie preta e as sombras com caneta BIC. Eu ~amo~ desenhar com caneta BIC, isso por culpa da faculdade! Não consigo finalizar um desenho sem usar uma caneta BIC preta, desculpa. Gostei até do sombreamento das rosas, estava completamente perdida enquanto fazia elas mas o resultado foi ok.

Enfim, gosto muito de mostrar o passo-a-passo das minhas ilustrações, espero que vocês também gostem de ver! Acho legal ver as diferenças e a evolução dos traços.

20150429_174321

20150429_201810

20150429_201759

20150429_211930

20150429_220213

20150429_231530

20150503_185613

IMG_0898

    
E aí, o que acharam do meu trabalho? Comentem suas opiniões, elas significam muito para mim. ♡

Continue Reading

Os melhores shows da minha vida!

Como tema do mês de Março, o Rotaroots sugeriu um post sobre o melhor show da sua vida. Como eu sou uma pessoa extremamente decidida {e atrasada}, não consegui escolher apenas um show, então estou compartilhando quatro dos meus shows favoritos! Segue a lista e a dica para vocês não perderem de jeito nenhum o show desses artistas!

 

The Cure • 2013


 

Não é surpresa para ninguém que The Cure é minha banda favorita desde meus 14 anos, então era meio óbvio eles estarem como #1 nessa lista. Foi incrível ver o Robert Smith assim pertinho de mim, depois de tantos anos fan-girlizando o trabalho dele com a banda. Consegui ficar relativamente perto do palco, considerando a quantidade de pessoas, e fui às lagrimas inúmeras vezes {inclusive comprei máscara para cílios à prova d’água só para o show}. O show deles durou 3h15, pasmem, e tocaram quase todos os clássicos; para fãs como eu, foi um momento inesquecível e emocionante.

 

Ke$ha • 2015

 

Sky Ferreira •  2011


Esse show da Sky foi uma surpresa incrível: sou mega fã da cantora desde 2009, e nunquinha na vida achei que fosse vê-la tão perto. Bom, a história é a seguinte: a Sky começou a bombar em 2013, mais ou menos, e antes disso ela era relativamente desconhecida. Em 2011 ela era uma das modelos da fragrância CK One, da Calvin Klein, e graças à deusa a CK, juntamente com a MTV, deu uma festa em São Paulo, onde se apresentariam Copacabana Club e a Sky Ferreira. Pelo Twitter consegui ingressos VIPs para a festa para mim e meu amigo Kaue, e mesmo o show sendo na noite anterior à minha apresentação da banda do TCC {pensa numa pessoa que passou a noite em claro na balada ao invés de se preparar psicologicamente pro TCC} eu fui. E não me arrependi, viu? A festa era open bar de champagne e Absolut, com modelos andando de lingerie pela pista, um lusho! Copacabana Club, que eu não conhecia, foi uma surpresa super agradável, mas foi a Sky que ganhou o meu coração mesmo aquele dia. Com um show super rapidinho, mas que teve algumas das minhas músicas favoritas, ela se consagrou como minha diva rebelde do pop. Pouquíssimas pessoas estavam lá para vê-la {menos de dez}, então fiquei grudada no palco; vi a calcinha dela, cantei junto, ela se ajoelhava pra gente e fez um show incrível, por isso está nessa lista!

 

Madonna • 2012

Eu não sou fã da Madonna, mas tenho que assumir que esta mulher é incrível e o show dela é maravilhoso e super produzido! Ela me ganhou com as performances e bom humor, e como este foi o maior show pop que já fui, só tenho lembranças boas. Eu já vi a Madonna voguing gente, posso riscar isso da listinha de coisas fantásticas da vida! Mas foi a performance de Gang Bang que me chocou de verdade; até hoje quando vejo vídeos fico arrepiada, e mesmo assim o vídeo não consegue mostrar a dimensão do que foi ver aquilo ao vivo. O telão gigante explodindo sangue a cada homem que ela matava, ugh, foi fantástico {vide imagem acima}. Mas mesmo assim, fica a dica do vídeo aqui embaixo, se apaixone como eu me apaixonei!


E você, quais foram os melhores shows da sua vida?

Continue Reading