Resenha • Arquivos Serial Killers por Ilana Casoy

Já imaginou como seria desvendar o que se passa na cabeça de um serial killer? A Darkside Books te ajuda a solucionar esse mistério com a ajuda de Ilana Casoy, nessa edição especial da Crime Scene com mais de 700 páginas de análise comportamental e estudos de caso. Dois livros reunidos numa edição de tirar o fôlego para despertar o investigador criminal que existe dentro de você.

O tópico “Serial Killers” é um tanto quanto controverso: enquanto algumas pessoas ficam horrorizadas e preferem esquecer que estes existem, outras se interessam tanto sobre o assunto que leem sobre ele em fóruns na internet ou em livros dedicados ao tema. Acho que é bem óbvio que eu sou o segundo tipo e, se você é assim como eu, esse é um livro essencial pra sua coleção!

O Arquivos Serial Killers é um dos relançamentos em comemoração aos 5 Anos da Caveirinha – nada melhor do que comemorar essa data tão especial com Ilana Casoy, que é autoridade no país quando o assunto é mentes criminosas. Essa edição maravilhosa da Darkside Books contém na verdade dois livros: Serial Killers: Louco ou Cruel? e Serial Killers: Made in Brazil. Nesse post vou contar tudo sobre eles e mostrar a maravilhosa edição de luxo que a Caveirinha preparou para os leitores.

Human Organ For Transplant

Eu não me canso de falar como amo os pacotes da Darkside Books! Tudo é super bem pensado e feito com muito carinho, então cada vez que recebo algo pelo correio já tento preparar meu coração para não dar um grito. Bem, essa foi uma das vezes que não consegui me segurar.

Imagine receber uma bolsa de transplante de orgãos pelo correio, com dois livros incríveis dentro? Não consigo imaginar nada melhor do que isso. Já falei sobre o Meu Amigo Dahmer nesse post, mas receber esse Arquivos Serial Killers foi a melhor surpresa da vida!

Já disse que o livro é enorme {720 páginas, para ser exata}, mas como são dois livros então essa edição tem dois fitilhos: um preto e um vermelho. A borda das páginas é vermelha, o que torna esse livro quase uma obra de arte. Amo muito essa capa com a caveira e sem mais nada escrito, com certeza é um dos volumes mais lindos da minha estante. Talvez tenha até exagerado na quantidade de imagens que coloquei nesse post, mas eu simplesmente não consegui deixar nenhuma de fora. Ops! Caveirinha, assim você me mata!

Louco ou Cruel?

Em Louco ou Cruel? a escritora explica o que define um serial killer: as categorias em que são divididos e aspectos gerais e psicológicos, além de desmistificar várias crenças populares. Casoy também fala sobre os passos de uma investigação do FBI, além de comentar sobre os diversos métodos utilizados na Psicologia Investigativa. Esse capítulo em especial é muito interessante para quem se interessa por profiling criminal pois é bem abrangente e completo; é uma inquietante análise de como, por que razão e com que métodos os serial killers agem.

Cada capítulo seguinte é dedicado à um serial killer diferente, muitos dos quais tenho certeza que você já conhece: Ted Bundy, Jeffrey Dahmer, Albert Fish, John Wayne Gacy, Ed Gein, Ed Kemper… e a lista não para.


As Caveirinhas se encontrando {já falei desse quadrinho do Meu Amigo Dahmer aqui}

A quantidade de informações contida em cada capítulo é suficiente para te hipnotizar e não te deixar respirar até terminar de ler. Casoy consegue fazer com que você entre na cabeça do assassino e compreenda melhor o que se passava dentro dele, através de análises minuciosas de seu histórico de vida.

Se você gostou do seriado Mindhunter, produzido pela Netflix, com certeza vai amar esse livro! Além de explicar mais sobre criminologia e podermos ver como a ciência comportamental evoluiu nas últimas décadas, tem um capítulo sobre o Ed Kemper, um dos personagens mais interessantes retratados na série. Se quiser mergulhar fundo na mente dessa “carismática” montanha psicopata de 2,04m responsável pela morte de dez pessoas, essa leitura é essencial para você.

Made in Brazil

Made in Brazil foi o pioneiro do gênero a se dedicar a serial killers brasileiros. Casoy pesquisou desde casos encerrados há décadas até alguns mais recentes, onde pôde ficar cara a cara com os assassinos. É um dossiê completíssimo sobre assassinos em série no Brasil, inclusive contando com entrevistas e anexos técnicos de alguns dos apresentados.

Alguns dos assassinos em séries retratados nessa edição são: Francisco Costa Rocha {Chico Picadinho}, José Paz Bezerra {Monstro do Morumbi}, José Augusto do Amaral {Preto Amaral} e Pedro Rodrigues Filho {Pedrinho Matador}, entre outros.

Uma das coisas que mais chamou minha atenção nesse livro foi o fato de que eu não conhecia praticamente nenhum deles. Especialmente os mais antigos, do começo do século passado, eu nunca sequer tinha ouvido falar, apesar do quão bizarro foram e da magnitude que tiveram na época. Parece que nós brasileiros preferimos apagar da memória esse tipo de acontecimento, ao invés de tentar aprender para que casos similares no futuro sejam evitados.

Outra coisa que me deixou arrepiada foi conhecer os lugares onde alguns dos casos se passaram. Quando leio sobre Dahmer ou Ramirez, por exemplo, não conheço as ruas por onde eles andavam, os bairros onde moravam. Já em Made in Brazil eu literalmente passava por alguns dos lugares citados todos os dias! Avenida Tiradentes, Rua Teodoro Sampaio, Anhangabaú… imaginar que eles já andaram pelas mesmas ruas que eu é assustador.

Talvez por isso ler o Made in Brazil seja tão diferente do Louco ou Cruel?; é mais próximo da nossa realidade e por isso acaba sendo mais sufocante, mas não deixa de ser uma leitura interessantíssima e indispensável para quem se interessa por True Crime.

O que acharam dessa edição maravilhosa? Já conheciam os trabalhos da Ilana Casoy?

Ah, se você fizer uma compra por esse link da Amazon você me ajuda com o blog, sem nenhum custo adicional para você. 🖤

Você pode gostar de

6 Comentários

  1. Post fantástico, cheio de informação :B

    Quero esse emprestado um dia, assim que eu desencalhar a montanha de livros que to segurando pra ler faz um tempo.

  2. (SEM PALAVRAS PRA ESSA BOLSA. MEU SONHO SERIA FAZER UM PIQUENIQUE E LEVAR AS COMIDAS NELA.)

    Eu também acho esse um dos livros mais lindos que a Darkside tem. Assim como você adoro o assunto e ler sobre isso, tanto que comprei o outro de Serial Killers deles e não vejo a hora de conseguir ler.

    O Made In Brazil principalmente é algo que me chama muito a atenção e pelos mesmos motivos que tu disse – é aterrorizante saber que essas coisas também aconteceram em locais que a gente tem contato frequente e não sabe a história deles.

    O post tá maravilhoso e as fotos incríveis, como sempre <3

    1. Tô louca pra fazer um picnic e usar ela mesmo HAHAHA ♥

      Tô louca pra ler o Social Killers, esse que você pegou? Me conta depois o que achou!
      É muito bizarro pensar em casos de serial killers que aconteceram aqui pertinho da gente, por isso acho que o Made in Brazil é essencial mesmo pra quem gosta, você já leu ele? Não lembro se já me disse.

      Muito obrigada pelo apoio, lindona. ♥

    1. Essa edição tá lindíssima viu, mesmo se eu tivesse a outra ia pegar essa pra ficar babando em cima.
      Poxa, bem que podia enviar mesmo né? Darkside, quebra essa pra Bela! Haha ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *